Avaliação Psicológica e Avaliação Neuropsicológica: entendendo as diferenças

Por:Circuito PSI
Novidades

19

Nov 2017

Atualmente, o CircuitoPSI realiza a avaliação psicológica e neuropsicológica. Muitos requerentes tem dúvidas sobre as diferenças entre os procedimentos. As dúvidas recorrentes tem sido quanto ao número de sessões suficientes para realizar uma avaliação _’tempo?’, valores, objetivos e levantamento de dados, as funções avaliadas, etc. Pois bem… vejam alguns pontos.

O processo avaliativo, seja ele psicológico ou neuropsicológico, visa mensurar fenômenos que envolvem a demanda. O pedido, normalmente, é anunciado pela comunidade médica, pela comunidade escolar, pela família ou mesmo pelo próprio paciente. Ou seja, a avaliação tem por objetivo responder ou auxiliar nas conduções daquele que identificou um ‘problema’ a ser investigado.

São inúmeras as facetas para se caracterizar um estudo psicológico. Por exemplo, geralmente, se a demanda é anunciada pela escola, a avaliação terá o objetivo de avaliar o funcionamento do processo de aprendizagem do paciente identificando potencialidades cognitivas e possíveis obstáculos que, por vezes, podem interferir no desenvolvimento da capacidade de aquisição de novos conhecimentos. O foco é subsidiar a abordagem psicopedagógica fomentando novas estratégias de intervenção. No entanto, se esse paciente já possui uma trajetória clínica associada à várias tentativas diferentes na psicopedagogia, sem sucesso, é o caso de uma investigação mais criteriosa do neurodesenvolvimento: a avaliação neuropsicológica.

Outro tipo de demanda comum é originária do campo da saúde. Um médico ou especialista pode solicitar a avaliação psicológica para conhecimento dos aspectos intra e interpsíquicos identificando habilidades e dificuldades no funcionamento psicológico. Se esse estudo tem o intuito de envolver conhecimentos da neuropsicologia, mencionando possíveis alterações e disfunções do sistema nervoso, realiza-se a avaliação neuropsicológica.

A partir da Entrevista Inicial é possível apresentar para o paciente um plano de condução da avaliação, respondendo todas as perguntas quanto ao tempo, valores, condições de pagamento, testagem psicológica e emissão de documento oficial (laudo psicológico).

Sendo assim, independentemente das nomenclaturas, processo avaliativo é realizado por meio de instrumentos técnicos (bateria de testes), entrevistas, estudos de caso, observação clínica e outros aparatos necessários para a investigação e emissão do laudo. Por isso, a confiabilidade e resultados deste processo avaliativo estão diretamente relacionados ao conhecimento, à habilidade técnica, à ética e à experiência do profissional que irá gerir a avaliação.

ff

f

Normativas, Resoluções e Principais Legislações


Avaliação Psicológica para Cirurgia Bariátrica

Resolução nº 2131/2015 – Conselho Federal de Medicina; Portaria nº 390/2005 – Ministério da Saúde; Portaria nº 425/2013 – Ministério Da Saúde – Anexo I; Resolução nº 07/2003 – Conselho Federal de Psicologia


Avaliação Psicológica para Cirurgia de Redesignação de Sexo

Portaria nº 457/ 2008 – Ministério da Saúde; Resolução nº 1955/2010 – Conselho Federal de Medicina: dispõe sobre a cirurgia de transgenitalismo; Nota técnica sobre processo transexualizador e demais formas de assistência às pessoas trans – Conselho Federal de Psicologia


Avaliação Psicológica para Vasectomia e Laqueadura

Lei do Planejamento Familiar nº 9263/1996; Resolução nº 07/2003 – Conselho Federal de Psicologia


 

Compartilhe:

Rua Juruá, 50 ou 46 - Sala 305. Cidade Nova

(31) 99903-3762

contato@circuitopsi.com.br